Arapiraca: vice-prefeita Fabiana Pessoa toma posse segunda

 

Fabiana quando cobrou vacância na última quinta (6)

FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Poucas horas após o sepultamento do prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo (PSDB), as articulações para a posse de sua vice, Fabiana Pessoa (Republicanos) estão a todo vapor. Ela deve assumir o cargo na próxima segunda-feira (10), depois de quase dois meses de embates, onde denunciava a vacância do cargo da cidade.

Em sua página oficial no instagram, não há nenhuma menção a morte de Teófilo, nem tão pouco sobre sua chegada ao comando da cidade. Mas, por telefone, a Gazetaweb confirmou, com fontes ligadas a seu grupo político, que o processo administrativo para sua efetivação está em curso.

A informação também foi confirmada pelo presidente da Câmara de Vereadores, Jairo Barros, durante entrevista à Rádio 91,5 FM Arapiraca, ainda durante o cortejo fúnebre, conforme registrou o site 7 segundos de Arapiraca.

Entretanto, como não houve até o momento o contato formal da equipe da prefeita com a Procuradoria Jurídica da casa, os detalhes sobre o horário da posse e se a solenidade será aberta ainda não foram confirmados oficialmente.

Disputa

Fabiana Pessoa vinha num embate político com Teófilo desde o mês de julho, quando chegou a protocolar um pedido à Câmara de Vereadores, para que o parlamento decretasse a vacância do cargo. No documento, ela  denunciava que ausência de Rogério Teófilo do município constituía uma infração política-administrativa.

Na última quinta-feira, enquanto Teófilo se encontrava internado com agravamento de se estado de saúde, ela voltou a cobrar o posicionamento dos vereadores da cidade. Agora, que será efetivada no cargo não fez nenhum pronunciamento oficial. A última foto em sua rede social registra mais uma vez esse momento de pressão política.

Esposa do deputado federal Severino Pessoa (Republicanos), ela assim como o marido rompeu politicamente com Teófilo no final do primeiro ano de mandato. Os dois chegaram ao poder numa vitória surpreendente contra o candidato governista Ricardo Nezinho (MDB).

Juntos, eles enfrentaram a máquina governamental e impuseram a segunda maior derrota política ao governador Renan Filho (MDB), que também perdeu a eleição na capital com a derrota de seu candidato Cícero Almeida, a época também no MDB.

A reportagem da Gazetaweb também vasculhou a rede social de Pessoa e constatou que ele não se manifestou publicamente sobre a morte do ex-aliado político. Agora irá dar sustentação política a gestão da esposa que terá menos de cinco meses mostrar como conduzirá os destinos da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP