Ceará e Palmeiras são os que mais usam nova regra de substituições, e Fla é o mais econômico

Até o momento, das 20 equipes que atuam na competição, apenas Ceará e Palmeiras usaram dessa possibilidade durante todos os confrontos que disputaram. Do outro lado, o Flamengo não fez cinco substituições em nenhuma das partidas que atuou. Com isso, torna-se o time que menos uso fez da nova regra.

Flamengo, de Domènec Torrent, é o que menos tem utilizado nova regra de substituições no Brasileiro — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Flamengo, de Domènec Torrent, é o que menos tem utilizado nova regra de substituições no Brasileiro — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

De uma maneira geral, no entanto, 18 times fizeram, em média, quatro mudanças por jogo, elevando o número de modificações.

Com os dados do Espião Estatístico, o ge traz um cenário completo em relação ao caso de todos os clubes da Série A do Brasileiro.

Times estão liberados para mudar cinco atletas por jogo — Foto: GloboEsporte.com

Times estão liberados para mudar cinco atletas por jogo — Foto: GloboEsporte.com

Quem muda mais..

Únicos times que realizaram as cinco mudanças em todos confrontos, Ceará e Palmeiras conseguiram resultados distintos na prática. Rompem, assim, com a ideia de que renovar o gás do grupo pode ser um combustível para conseguir mais vitórias.

Guto Ferreira mudou cinco peças do Ceará em todos os jogos da Série a — Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

Guto Ferreira mudou cinco peças do Ceará em todos os jogos da Série a — Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

Afinal, o Vozão do técnico Guto Ferreira está na zona de queda, ocupando a penúltima posição, com quatro pontos em cinco confrontos. Do lado oposto da tabela, está a equipe de Vanderlei Luxemburgo. Neste momento, o Palmeiras ocupa o quinto lugar, com oito pontos alcançados em quatro partidas.

Vanderlei Luxemburgo, do Palmeiras, no jogo contra o Athletico — Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Vanderlei Luxemburgo, do Palmeiras, no jogo contra o Athletico — Foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

… e quem muda menos

O Flamengo, comandado por Domenèc Torrent, é o time que menos alterou as peças nos jogos, chegando a uma média de 3,2 modificações por partida. Em meio a este cenário, na terceira rodada, o técnico espanhol mudou apenas dois jogadores.

Esse é o menor número de modificações na competição até o momento, mas, na prática, o resultado foi alcançado. Nessa partida, a equipe bateu o Coritiba por 1 a 0, alcançando a única vitória na Série A.

Dome trocou duas peças contra o Coritiba, mas conseguiu única vitória — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Dome trocou duas peças contra o Coritiba, mas conseguiu única vitória — Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Duas substituições também foram feitas pelo treinador Fernando Diniz no confronto da segunda rodada em que o São Paulo encarou o Fortaleza. No fim, também aconteceu uma vitória por 1 a 0. O rival foi o Fortaleza.

Nesta Série A, o Tricolor Paulista, por sinal, é o segundo time com menos substituições na Série A, com uma média de 3,8 por rodada.

A avaliação

Para o comentarista Cabral Neto, a novidade na regra, de uma maneira geral, tem sido utilizada da forma correta pelos treinadores.

“Mexer na metade dos jogadores de linha de uma equipe melhora o condicionamento físico do seu jogo, te dá a chance de tornar o time mais ofensivo ou defensivo, poupar atletas e até variar a proposta de jogo inicial, mas, em determinados casos, pode derrubar a qualidade técnica ou desarrumar a estrutura tática, gerando desorganização”, diz.

– Essa decisão foi tomada há pouco tempo, os técnicos estão aprendendo a conviver com ela em um período com pouquíssimo tempo para treinar variações, uma substituição incorreta pode ser o suficiente para atrapalhar o desenvolvimento da equipe, completa.

Veja o cenário da cada time jogo a jogo

  1. Ceará
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 5
  2. Palmeiras
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 5
  3. Atlético-MG
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,8
  4. Bahia
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,75
  5. Bragantino
    Rodada 1 – 4 substituições
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,6
  6. Coritiba
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 4 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,6
  7. Vasco
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 4 substituições
    Média por jogo: 4,5
  8. Corinthians
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 4 substituições
    Média por jogo: 4,5
  9. Goiás
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 3 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,5
  10. Fortaleza
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 3 substituições
    Média por jogo: 4,4
  11. Sport
    Rodada 1 – 4 substituições
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,4
  12. Atlético-GO
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 4 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,25
  13. Botafogo
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 3 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,25
  14. Santos
    Rodada 1 – 2 substituições
    Rodada 2 – 5 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Média por jogo: 4,2
  15. Athletico-PR
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 5 substituições
    Rodada 11 – 5 substituições
    Média por jogo: 4
  16. Fluminense
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 4 substituições
    Rodada 5 – 3 substituições
    Média por jogo: 4
  17. Grêmio
    Rodada 1 – 5 substituições
    Rodada 2 – 3 substituições
    Rodada 3 – 3 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 4 substituições
    Média por jogo: 4
  18. Internacional
    Rodada 1 – 4 substituições
    Rodada 2 – 3 substituições
    Rodada 3 – 5 substituições
    Rodada 4 – 4 substituições
    Rodada 5 – 4 substituições
    Média por jogo: 4
  19. São Paulo
    Rodada 1 – não jogou
    Rodada 2 – 2 substituições
    Rodada 3 – 4 substituições
    Rodada 4 – 5 substituições
    Rodada 5 – 3 substituições
    Rodada 11 – 5 substituições
    Média por jogo: 3,8
  20. Flamengo
    Rodada 1 – 3 substituições
    Rodada 2 – 4 substituições
    Rodada 3 – 2 substituições
    Rodada 4 – 3 substituições
    Rodada 5 – 4 substituições
    Média por jogo: 3,2

Fonte: G1 E gE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP