Collor é eleito presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo

O senador Fernando Collor (Pros) foi eleito nesta quarta-feira (24) como presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e do Turismo (CDR). O mandato à frente do colegiado tem duração de dois anos. O vice-presidente da comissão é o senador pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro. Eles vão comandar os trabalhos no biênio 2021-2022. O senador Marcelo Castro (MDB-PI) presidiu a sessão semipresencial de instalação.

Já eleito, Collor destacou que o desafio da CDR será retomar os debates aprofundados das comissões temáticas durante a pandemia da covid-19, para diminuir as desigualdades regionais e fortalecer o turismo, principais objetivos do colegiado. Se em 2020 o Congresso auxiliou o Executivo para que pudesse agir legalmente no combate à doença, para este ano ele defende a retomada da discussão, nas comissões, de temas essenciais.

“Em 2021 o enfrentamento do vírus e de suas consequências continuará a merecer nossa atenção, mas precisamos retomar o debate de questões estratégicas, que permanecem sem a solução adequada. As desigualdades regionais são um exemplo claro e se manifestam nos mais diversos setores da infraestrutura econômica, saneamento básico, passando por acesso à saúde e educação de qualidade e inúmeros outros temas. A redução das desigualdades regionais e a promoção do desenvolvimento humano precisam estar na pauta das reformas estruturais, tão necessárias para o país avançar. O pacto federativo e a reforma tributária são excelentes oportunidades para criar instrumentos que permitam a todos os brasileiros desfrutarem de padrão semelhante de prosperidade e de qualidade de vida”, opinou.

Collor defendeu um amplo debate com especialistas, representantes dos governos e com a sociedade sobre o modelo de desenvolvimento do País no século XXI. Collor defende que haja um modelo centrado nas pessoas, com o objetivo de aprimorar a qualidade de vida dos brasileiros, especialmente os mais carentes, e melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano. “Qual o projeto nacional que, democraticamente, devemos construir e quais os objetivos nacionais que devemos buscar? Como Nação, quais devem ser nossas prioridades de investimento? Para além de planejamentos regionais, como podemos explorar as sinergias e complementaridades entre as diversas regiões do País? De que modo podemos impulsionar a cooperação internacional a fim de alavancar nosso desenvolvimento sustentável?”, indagou o parlamentar.

Senador pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, foi eleito vice-presidente da CDR — Agência Senado

O senador alertou que é urgente debater em profundidade novos modelos de desenvolvimento para a Amazônia e para o Semiárido. Modelos, segundo Collor, que aproveitem ao máximo as potencialidades dessas regiões e sejam voltados para a promoção do crescimento econômico com justiça social e responsabilidade ambiental. “É fundamental incorporar a indústria do turismo de maneira orgânica e articulada na estratégia nacional de desenvolvimento. A quantidade de turistas que vêm ao Brasil está muito aquém do potencial de atração que têm nossas belezas naturais e nosso patrimônio cultural. Para impulsionar o setor, temos de reunir os atores, entender suas demandas e sanar os gargalos legislativos e burocráticos que existam”, defendeu Collor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP