Com falha da zaga e sem criatividade, CSA perde para o Juventude.

 

CSA se deu mal em Caxias do Sul-RS e perdeu para o Juventude: 1 a 0

FOTO: GABRIEL TADIOTTO/ECJUVENTUDE

OCSA entrou em campo com mudanças no time titular, por pura opção do técnico Mozart e não por outro motivo qualquer. Foram sacados da equipe Rodrigo Pimpão e Paulo Sérgio, que vinham sendo titulares. Além deles, o goleiro Matheus Mendes testou positivo para a Covid-19 e não atuou, sendo substituído por Thiago Rodrigues.

Com tantas mudanças assim, o Azulão acabou se dando mal e foi derrotado pelo Juventude, por 1 a 0, depois de quatro jogos sem perder (foram três vitórias e um empate). As duas equipes se enfrentaram nessa sexta-feira (18), no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul-RS, às 18h, pela 30ª rodada da Série B.

O gol do Juventude foi de Roberto, aos 24 minutos do primeiro tempo. E com esta derrota, o Azulão segue na 6ª posição, ou seja, fora do tão sonhado G-4, com os mesmos 45 pontos. E o Juventude saltou para a 3ª posição, com 49 pontos.

Na próxima terça-feira (21), em partida válida pela 31ª rodada, o CSA recebe o Vitória, no Estádio Rei Pelé, às 19h15. E o Juventude visita o Oeste, no Germano Krüger, às 16h, no interior paulista.

1º tempo

 

Azulão não jogou um futebol convincente e não teve êxito contra o Juventude

FOTO: RODRIGO ROSSI/FUTURA PRESS/EST

Quem começou assustando foi o CSA, aos 6 minutos. Rone recebeu a bola no bico da grande área, pedalou na frente de Igor, chutou forte e deu um susto no torcedor do Juventude. Aos 9 minutos, de novo o CSA: Rafael Bilu recebeu o passe de Rone, na frente da área do Juventude, chutou colocado e a bola foi por cima do gol de Marcelo Carné. 

Aos 13 minutos, foi a vez de o Juventude tentar. Cajá arriscou de fora da área e mandou à esquerda do gol do CSA, com a bola indo em tiro de meta para Thiago Rodrigues bater. Aos 19 minutos, de novo o time gaúcho quase abriu o marcador. Capixaba tabelou com Roberto, recebeu dentro da área azulina, tocou de primeira e a bola passou raspando a trave direita do goleiro.

O CSA até que estava bem na partida, marcava bem e se fechava muito bem. No entanto, aos 24 minutos, o Azulão deu um presente para o adversário, que abriu o placar. Diego Renan deu um tremendo vacilo na saída de jogo, presenteou o atacante Roberto, que avançou, passou por Thiago Rodrigues e empurrou para o gol: 1 a 0.

 

Com falha de Diego Renan, gaúchos abriram o marcador aos 24 minutos

FOTO: GABRIEL TADIOTTO/E.C.JUVENTUDE

 

Depois que sofreu o gol, o CSA tentava sair, enquanto o Juventude se fechou todo. Em uma tentativa do Azulão, Cedric levantou a bola na área do Juventude, mas Marcelo Carné, esperto, saiu do gol e afastou de soco, aos 33 minutos. Aos 38 minutos foi o Juventude que teve uma oportunidade, através de cobrança de uma falta. Renato Cajá cobrou, batendo forte, de perna canhota, mas mandou direto por cima do gol de Thiago Rodrigues.

Aos 40 minutos, em boa jogada do atacante Rone, ele desceu pela esquerda, se livrou de Igor, chutou rasteiro, mas viu Marcelo Carné encaixar. O CSA seguia tentando o gol de empate. Aos 41 minutos, jogada de classe azulina aconteceu no Alfredo Jaconi: o meia Gabriel deu um lindo chapéu em Igor e deixou o lateral do Juventude no chão, a ver navios.

O árbitro deu apenas um minuto de acréscimo. Aos 44 minutos o CSA ainda tentou. Gabriel cobrou o escanteio, a bola foi chutada por Pedro Lucas e a defesa do Juventude cortou em cima da linha, livrando o que poderia ter sido o gol de empate do Azulão. E, aos 46 minutos, o 1º tempo foi encerrado, com a vitória parcial do time da casa: 1 a 0.

2º tempo

No início da segunda etapa, não bastasse o vacilo do 1º tempo, que resultou no gol do Juventude, um novo vacilo da defesa azulina aconteceu aos 4 minutos: após lambança da zaga do Azulão, Everton chegou à linha de fundo, cruzou pra trás e Luciano Castán cortou antes da chegada de Roberto.

O jogo chegava aos 10 minutos e o CSA apertava, enquanto o Juventude se postava todo no campo de defesa. O time azulino passou a ir mais ao ataque. Em uma dessas tentativas, aos 19 minutos, Rafael Bilu entrou na área do Juventude, teve a chance de arriscar, mas preferiu fazer o cruzamento e errou. A bola acabou saindo, em tiro de meta para Marcelo Carné.

Os dois treinadores promoveram mudanças em suas equipes, logo no comecinho da etapa final. Destaque para o time azulino, cujo técnico Mozart colocou em campo Marquinhos, Rodrigo Pimpão e Paulo Sérgio, logo de uma só vez, na tentativa de fazer, ao menos, o gol da igualdade. Aos 27 minutos, em boa chegada do CSA, Gabriel bateu a bola da entrada da área do Juventude e o goleiro espalmou para o lado.

O duelo se aproximava dos 40 minutos e o CSA ainda seguia em busca do gol de empate. Rodrigo Pimpão foi até a linha de fundo, chutou cruzado, fechado, na área do Juventude, mas Marcelo Carné ficou com a bola. O árbitro decretou seis minutos de acréscimos à etapa complementar. Aos 49 minutos, o CSA tentou um último suspiro, quando Paulo Sérgio foi lançado, mas o assistente marcou o impedimento do atacante azulino. E, aos 51 minutos o duelo foi encerrado. Placar final: Juventude 1×0 CSA.

 

O Azulão aplicou uma pressão final, mas não foi suficiente para evitar a derrota

FOTO: GABRIEL TADIOTTO/E.C.JUVENTUDE

 

Juventude – Marcelo Carné, Igor, Wellington, Emerson Silva, Eltinho (Hélder); João Paulo (Gustavo Bochecha), Gabriel Bispo, Renato Cajá (Matheuzinho); Capixaba, Roberto (Bambam) e Everton. Técnico: Pintado.

CSA – Thiago Rodrigues; Cedric, Rodolfo Filemon, Luciano Castán e Diego Renan; Geovane, Yago (Marquinhos) e Gabriel (Andrigo); Rone (Rodrigo Pimpão), Pedro Lucas (Paulo Sérgio) e Rafael Bilu (Victor Paraíba). Técnico: Mozart.

Árbitro – Thiago Luis Scarascati (CBF-SP)

Assistentes – Daniel Luis Marques (CBF-SP) e Herman Brumel Vani (CBF-SP)

Quarto árbitro – Roger Goulart (CBF-RS).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP