Davi, JHC ou Gaspar? “Vou conversar com o governador”, avisa Marx Beltrão

A fase na política de Maceió, agora, é a da definição de alianças em torno das principais candidaturas majoritárias. Não será surpresa de alguns candidatos com menor projeção desistirem da “corrida” nos próximos dias.

Entre os partidos que tem mais tempo de TV e rádio, apenas dois ainda não bateram o martelo

O DEM de Thomaz Nonô trilha três caminhos possíveis nas eleições de Maceió: Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB), Davi Davino Filho (PP) ou JHC(PSB). A decisão, ao que se sabe, deve só sair sair mesmo no período das convenções, entre 31 de agosto e 16 de setembro.

O PSD de Marx Beltrão tem hoje as mesmas opções do DEM. O partido pode até indicar candidatos a vice em uma ou duas destas mesmas chapas (Gaspar, Davi ou JHC). Mas ao que se sabe, o deputado e coordenador da bancada federal de Alagoas não vai demorar muito na sua decisão. A escolha, que hoje está entre os candidatos do PP e do MDB deve sair até a próxima semana.

Conversa

Marx Beltrão recebeu convites para formar aliança com vários candidatos majoritários em Maceió, mas reduziu suas opções a Davi, com quem fez dobradinha em 2018, e a Gaspar, que é candidato com apoio do governo do qual ele faz parte. A decisão, avisa o deputado, sairá após “uma conversa com o governador”.

Escolhas

O DEM dá sinais mais evidentes de que não deve ficar com Gaspar – embora o prefeito Rui Palmeira ainda tente convencer Nonô a ficar no seu grupo. O partido tem a opção de indicar um candidato a vice na chapa de JHC. Seria, se depender Davi Maia, único deputado estadual filiado à legenda em Alagoas, a pré-candidata a vereadora Gabi Ronalsa. Nonô também pode optar por Davi Filho, que também tem espaço para “conversar” sobre a vaga de vice, além de outros atrativos.

A “conversa” de Marx Beltrão com Renan Filho só poderá ter um desfecho. Anote aí. O PSD fica no grupo de Gaspar.

Além da Secretaria de Agricultura (pasta para a qual o deputado tem conseguido carrear muitos recursos nos últimos meses), pesa a relação próxima que ele tem com o governador e a candidatura do irmão dele a prefeito de Coruripe. Maykon disputa a eleição pelo MDB, mesmo partido de Gaspar e do governador.

Ele não nega, no entanto, que tem muita simpatia pela candidatura de Davi Filho, que seria (ou será) provavelmente a sua escolha, em uma situação com menos condicionantes.

O que ele vai decidir? Devemos ter esta resposta na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP