Em 90 dias, Alagoas internou quase quatro mil pacientes da Covid-19 em leitos SUS

O Estado de Alagoas tem se notabilizado pela forma transparente como vem tratando o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Ainda em fevereiro, quando não existiam registros da doença em solo alagoano, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) já havia elaborado um Plano de Contingência e o colocado em prática para apresentar a população os serviços de saúde e a preparação do governo no combate à Covid-19.

Na noite de quarta-feira (8), o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, ao manter o compromisso de sempre agir com transparência, apresentou um balanço das ações da Sesau nos últimos 90 dias em que o Estado tem enfrentado à pandemia da Covid-19. Um breve histórico sobre a doença foi apresentado, além do balanço das receitas e despesas, custeio sobre Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), testagens da população, regulação dos leitos exclusivos e internamentos de quase quatro mil pessoas com a doença nos leitos de UTI e clínicos, foram as principais abordagens durante a live – transmitida ao vivo -, pelas redes sociais da Sesau (@saudealagoas) e pelo perfil do secretário (@alexandreayres).

“Em três meses, mantivemos toda a organização já existente na Sesau para fazer este enfrentamento à Covid-19. Os dados que estão sendo apresentados se referem aos meses de abril, maior e junho. Para se ter uma ideia, em 30 de março, a Sesau abriu o primeiro leito exclusivo para o tratamento de pessoas com a Covid-19. Em 90 dias, chegamos a 1.218 leitos. Nesta quarta, estávamos com 1.303 leitos. Ou seja, é uma clara demonstração de que o governo agiu corretamente e tem avanços na saúde pública”, avaliou o secretário Alexandre Ayres.

A proteção dos profissionais de saúde é levada a sério, sobretudo em um momento crítico por conta da facilidade de transmissão da doença. Neste período, segundo informou o secretário Alexandre Ayres, a Sesau nunca deixou de cumprir com as suas obrigações no repasse contínuo dos EPIs, com investimentos na ordem de R$ 6.560.453,77.

“Nos últimos três meses, a Sesau autorizou a distribuição de 39.035 unidades de álcool em gel e líquido; 1.389.104 máscaras descartáveis e PFF2, também em unidades; 4.514.350 luvas; touca e óculos de proteção foram 532.658; e aventais, macacões e sapatilhas foram 984.572. Em relação à distribuição total de insumos estratégicos por grupos de instituições, as unidades da Sesau receberam 6.227.286 de insumos; pré-Hospitalar e hospitalar e outras redes, 559.613; Segurança Pública, 364.054; e a Uncisal, 247.518”, elencou o secretário.

Testagem – Testar a população tem sido etapas recorrentes com o claro objetivo de medir o nível de propagação da Covid-19 na capital Maceió e nos municípios do interior do Estado. No último trimestre, foram realizados pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen-AL), 12.304 testes RT-PCR, que verifica a presença de material genético do vírus, confirmando que a pessoa se encontra com Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP