Em bom momento, Thiago Rodrigues é um dos destaques do CSA no início da temporada

Após ver a classificação para a Série A escapar na última rodada da Segundona de 2020, no empate contra o Náutico, o CSA começou a temporada de 2021 em alta. Após várias contratações, o técnico Mozart manteve o estilo tático da equipe em campo, e os resultados voltaram a aparecer.

Após estrear no Alagoano com um time de meninos, com um empate em 0 a 0 contra o Murici, o time principal fazia uma pré-temporada no Recife. Na estreia do elenco, na segunda rodada, goleada para cima do Jaciobá por 4 a 1 e outra, na sequência, por 5 a 0 sobre o CEO. No Nordestão, o time oscilou, cedendo o empate no fim contra Treze, Confiança e CRB, mas se recuperou e bateu o Santa Cruz e o Bahia, um dos candidatos ao título.

A boa fase do time não é mero acaso. Desde a chegada de Mozart ao time, durante a Série B de 2020, a equipe azulina adotou um sistema de jogo pautado pela posse de bola, proposição de jogo e marcação alta. Quem começa as jogadas do Azulão, porém, é o seu goleiro.

Após uma lesão no início do ano passado, Thiago Rodrigues acabou perdendo a titularidade para Matheus Mendes. Após Matheus deixar o clube, ao fim da temporada, Thiago agarrou a chance no onze inicial e não mais largou. Ambidestro, Rodrigues atua como um líbero, dando liberdade para que os laterais subam ao ataque no início das jogadas e trocando passes com os zagueiros.

Em contato com a Gazetaweb, Thiago afirmou que tem conversado com Mozart para ir aprimorando ainda mais o seu jogo individual e sua função dentro do esquema tático do CSA. O arqueiro também revela que o treinador disse que seu jogo com os pés deveria ter sido mais trabalhado com técnicos anteriores, por ser ambidestro e muito habilidoso.

“Tenho conversado com o técnico Mozart sobre isso, visualizando a maneira mais eficiente de empregar nosso sistema, e as palavras dele foram: ‘Thiago, você é ambidestro. Acho, até, que você deveria ter sido mais requisitado com os pés durante sua carreira’”, revelou Thiago Rodrigues.

Mozart impôs esquema que pede que goleiro saiba jogar bem com os pés — Augusto Oliveira/CSA

Questionado sobre as expectativas do clube para 2021, onde já alcançou a segunda fase da Copa do Brasil e lidera seu grupo na Copa do Nordeste, Thiago disse que o clube trabalha com metas, sem revelá-las. Thiago também atribuiu as conquistas do clube nos últimos anos a todos os colaboradores e que a equipe está lutando para, hoje, colher os frutos no futuro.

“Como um clube de alto nível, trabalhamos para cumprir metas. As conquistas realizadas desde o ano passado até aqui têm a colaboração de cada setor do clube, desde a presidência, direção do futebol, o técnico Mozart, o elenco e demais funcionários, que nos dão todo o suporte para desempenharmos nosso trabalho. Devemos valorizar os bons resultados conquistados e nos aprimorar em direção as nossas metas, pois é o que fazemos hoje que definirá os resultados do futuro”, afirmou.

O CSA voltará a campo no próximo sábado (27), para um clássico. O Azulão enfrentará o ASA às 17h, no Fumeirão, para tentar assumir a liderança do Alagoano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP