Marcius Beltrão, um dos grandes vitoriosos de 2020, vai virar secretário

A região sul de Alagoas continua sob do domínio quase completo da família Beltrão. Agora, rachada em dois núcleos.

Um liderado pelo deputado federal Marx Beltrão (PSD) e outro pelos irmãos Marcelo (PP) e Marcius Beltrão (PDT).

O grupo de Marx perdeu a eleição em Coruripe e Jequiá da Praia. O deputado, no entanto, segue como segunda força nesses municípios, com bases em outras cidades da região e do Estado, a exemplo de Palmeira dos Índios, onde o prefeito Júlio Cezar foi reeleito.

Além disso, Marx ,mantém espaço no governo do estado, tem o primo Yvan Beltrão na Assembleia Legislativa e conseguiu fazer vereadores em Maceió e várias outras cidades do Estado. Ou seja, tá no jogo para disputar a reeleição em 2022.

Com a eleição de Marcelo para a prefeitura de Coruripe, Marcius sai fortalecido. E há quem diga que ele deve disputar uma vaga de deputado federal em 2022.

Atual prefeito de Penedo, uma das maiores cidades do Estado, ele conseguiu fazer o seu sucessor, o atual vice-prefeito Ronaldo Lopes (MDB).

Além de ajudar na eleição do irmão em Coruripe, Marcius também participou da reeleição de Rosiana Beltrão (MDB) em Feliz Deserto e de Felipe Jatobá (PP) em Jequiá da Praia.

Nesse cenário, Marcius já tem o nome especulado para ocupar uma secretaria de Estado. Nos bastidores a informação é que ele deve assumir a Educação – Pasta que poderia ter sido ocupara por seu irmão, Marcelo.

O prefeito de Penedo teria ainda outra opção: assumir uma secretaria na prefeitura de Maceió, podendo se dar ao “luxo” de escolher a Pasta.

O que está em jogo – que ninguém se engane – é o potencial de Marcius para 2022. A escolha de Estado ou prefeitura passa também pela definição, desde já, do partido e da chapa para a próxima eleição.

Se for para o governo, pode disputar pelo MDB. Na prefeitura, pode ser o nome do PSB.

Marcius tem até janeiro, quando termina o mandato em Penedo, para refletir e decidir. Mas decida o que decidir, os Beltrão, salvo fato novo vão rachados para mais uma eleição. Mas essa é outra história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP