Médico de 32 anos que atuava na linha de frente contra o coronavírus morre em SP

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, confirmou nesta terça-feira (21) a morte do médico Frederic Jota Silva Lima, de 32 anos, que trabalhava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itaquera, na Zona Leste, e também na UPA do Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

De acordo com o secretário, Frederic estava internado no hospital Emílio Ribas, na região central da capital, com suspeita de coronavírus e morreu na noite desta segunda-feira (20).

“Infelizmente morreu ontem um médico da nossa rede hospitalar, da UPA [Unidade de Pronto Atendimento] de Itaquera, na Zona Leste, de apenas 32 anos. Ele trabalhava na UPA 26 de Agosto, da Organização Social das Irmãs Marcelina. Era um rapaz muito jovem, que infelizmente veio a falecer”, afirmou o secretário em entrevista à GloboNews.

A família do médico se disse consternada com a morte do médico de apenas 32 anos e a irmã dele, Eva Tolvana, que vive no Pará, disse ao Jornal Hoje, da TV Globo, que chegou a conversar com ele no domingo (19), pouco antes dele morrer.

“Ele estava apresentando tosse. No domingo de madrugada, ele teve falta de ar e foi para o hospital. Consegui falar com ele por mensagem no domingo pela manhã. Ele falou que estava ruim e já não visualizou mais minhas outras mensagens. Em 50 minutos não estava mais online. E quando foi meio do dia, um amigo dele me ligou dando a notícia. Ele se sentiu mal, tentaram entubar, mas ele teve uma parada e não resistiu”, conta a irmã.

Segundo a Organização Social Santa Marcelina, que opera a UPA 26 de Agosto, em Itaquera, Frederick atuava como médico clínico na entidade desde novembro de 2018. As irmãs católicas que dirigem a OS emitiram um comunicado lamentando a morte do colaborador e pedindo orações à família dele.

“A APS Santa Marcelina comunica com pesar o falecimento do colaborador Frederic Jota S. Lima, nesta segunda-feira (20). Frederick atuava como médico clínico, desde novembro de 2018, na UPA 26 de Agosto. A Família Marcelina expressa suas condolências à família e sua equipe de trabalho, nesse momento de luto. E em oração, pedi a Deus que conforte o coração de todos”, disse a publicação da entidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP