Pessoas com diabetes são as que mais morrem por complicações da Covid em AL

A diabetes continua sendo a comorbidade que mais tem feito vítimas da Covid-19 em Alagoas. Conforme dados do Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) nesta segunda-feira (28), 1.015 pessoas com a doença já morreram no estado após complicações causadas pelo novo coronavírus. O total representa 41% de todos os óbitos registrados desde o início da pandemia.

Conforme o boletim, Alagoas já contabiliza 2.468 mortes por Covid-19 e 103.748 casos confirmados da doença. Além da diabetes, outras comorbidades também chamam a atenção, como a hipertensão arterial (604 mortes) e a cardiopatia (564 óbitos). Há ainda registros de óbitos de pacientes com pneumopatia (213 mortes), doença renal (120), obesidade (102) e doença neurológica (56).

Os dados da Sesau também mostram que as pessoas sem comorbidades também têm sido vitimadas pela doença. Esse grupo reúne, até o momento, um total de 380 mortes por Covid-19.

Entre os óbitos, a maioria das pessoas era de cor parda, um total de 1.714. Em quase todas as faixas etárias, os homens têm sido as maiores vítimas da doença. Entre os pacientes com idade acima de 80 anos, por exemplo, Alagoas já contabiliza 273 mortes de homens e 269 mulheres; entre 60 e 69 anos, são 350 homens e 249 mulheres; entre 40 e 49 anos, são 123 mortes de homens e 87 de mulheres. Somente na faixa etária entre 20 e 29 anos, as vítimas do sexo feminino são maioria, com 16 ótimos, contra 12 de pacientes do sexo masculino.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP