Petrobras quer vender ações que possui da Braskem, diz presidente da estatal

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou, em um live promovida por um banco privado, nessa segunda-feira (6), que espera chegar a uma solução com a Odebrecht em seis meses para iniciar o processo de venda das ações da companhia na Braskem.

De acordo com o presidente da estatal, há alguns atrasos. “Estamos acelerando as negociações para resolver o problema em Alagoas”, afirmou Castello Branco. O problema que o executivo cita é o afundamento do solo nos bairros do Pinheiro, Mutange, Bebedouro e Bom Parto, que fez com que milhares de famílias tivessem que deixar suas casas.

O “problema em Alagoas” é apontado com um dos entraves para que a gigante petroquímica seja vendida. Há um ano e um mês, o governo de Alagoas entrou na Justiça para que a Braskem não fosse vendida até que indenizasse todos os moradores afetados pelo problema causado por ela.

Atualmente, a Petrobras é dona de 47% do capital votante da gigante petroquímica. “Estamos discutindo com o nosso sócio Odebrecht um novo acordo de acionistas para permitir que a companhia converta ações preferenciais em ações ordinárias para, depois, ser capaz de vender as ações no mercado de capitais. Espero que estejamos prontos em seis meses”, disse Castello Branco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP