Renan Filho e JHC, se reunem mas não atuarão em “parceria”

O encontro entre o governador Renan Filho (MDB) e o prefeito eleito de Maceió, o deputado federal João Henrique Caldas (PSB) foi uma demonstração de maturidade. Dos dois. Mas por enquanto vai ficar só nisso. Um gesto de civilidade política e nada mais.

Palanques desarmados, o prefeito mergulha nos números e prepara a equipe para o desafio que vem pela frente. Quem conhece a realidade financeira de Maceió, sabe que o futuro prefeito terá caixa apertado pela frente, sem a menor capacidade de investimento para o próximo ano – pelo menos com recursos próprios.

Já o governo de Alagoas, que está no momento em melhor situação financeira, vai continuar tocando ações em Maceió, a exemplo do Vida Nova nas Grotas e construção de novas unidades de saúde.

Mas cada um, prefeito e governador, em seu quadrado. Nada de parceria política ou institucional por enquanto.

O futuro prefeito, mesmo sem caixa para investir em grandes obras, poderá cumprir várias promessas de campanha. Muitas delas, a exemplo da redução do preço da passagem, cancelamento do contrato com empresas de ônibus, redução da taxa de iluminação pública (Cosip), desburocratização, redução de impotos e simplificação dos serviços municipais para a instalação de novas empresas não dependem de novos recursos para serem executadas.

O governador também deve anunciar novas ações e programas em Maceió. Foi o que disse Renan Filho a JHC. Entre essas ações está o reforço na segurança pública, com a ampliação do Ronda no Bairro e da Força Tarefa.

Em outras palavras, prefeito e governador tem muitos planos para Maceió em 2021. Mas sem “parceria”. Na diferente do que vimos por aqui nos últimos anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP