Série B: Roberto Fernandes é apresentado e quer mudança de postura do CRB

Apresentado nesta sexta-feira (18), o técnico Roberto Fernandes revelou o planejamento para o CRB na reta final da Série B do Brasileiro.

O novo comandante regatiano aposta em três pilares – profissionalismo, respeito e comprometimento – para resgatar o bom futebol e tirar o clube alagoano da parte de baixo da tabela.

Em seu primeiro contato com o grupo, o treinador disse que o objetivo principal é fazer um grande trabalho justamente pelo fato de poder já falar um pouco sobre as ideias que estão sendo pensadas, o formato de trabalho e todas as táticas que serão impostas para buscar a reabilitação na Série B do Campeonato Brasileiro.

“Nós precisamos fazer o nosso melhor nesses jogos que restam para podermos terminar a competição da melhor forma possível. Então, precisaremos fazer de cada jogo, de fato, uma decisão para que o CRB possa terminar o campeonato na melhor posição que esteja ao seu alcance”, disse Fernandes.

Roberto era o nome mais cotado para assumir o lugar de Ramon Menezes, demitido após a derrota de 2 a 0 para o Paraná, em Maceió.

Agora o comandante vai encontrar um time que não vence há sete partidas e está na 15ª colocação da tabela da Série B, com 34 pontos. Além do jejum de vitórias, a queda de rendimento do time nos últimos jogos será mais um desafio para o técnico no CRB.

Perguntado sobre o que o fez aceitar esse desafio, o treinador destacou o sentimento de carinho que sentia pelo clube mesmo após a sua saída em 2019, além do desejo de reescrever novamente sua história defendendo as cores do regatas.

“O meu desejo de voltar a treinar o CRB passou a ser nutrido dois dias depois da minha saída. Eu sabia que algum dia, mais cedo ou mais tarde, eu voltaria. O que eu pensei foi em uma oportunidade começar a reescrever a minha história, aqui, que iniciei ainda em 2018”, afirmou.

O treinador destacou ainda que para alcançar seu objetivo de permanência, o CRB precisará ser mais competitivo dentro das quatro linhas. Além disso, deixou claro qual postura a equipe regatiana irá adotar sob o seu comando.

“Eu gosto de um futebol agressivo. Contudo, é preciso ter equilíbrio e vamos ver como é que esse grupo reage para que a medida que eles forem assimilando o nosso conceito de jogo, a gente possa colocar nossa cara na equipe o mais breve possível”, comentou.

O time alagoano joga mais uma vez em casa na próxima rodada: encara o Botafogo-SP no domingo (20), às 18h15, no Rei Pelé, pela 30ª rodada da Série B.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP