Prefeitura de Coruripe realiza a VII Conferência Municipal de Saúde

A Prefeitura Municipal de Coruripe, por meio da secretaria de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizou na manhã da última sexta-feira (29), no auditório do Ifal campus Coruripe a VII Conferência Municipal de Saúde, com o tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

No primeiro momento foi lido o regimento da conferência, após a formação da mesa foi declarada pelo secretário de saúde Everaldo Vieira Neto a abertura da VII Conferência Municipal de Saúde de Coruripe que teve a presença de diversas autoridades.

Em seguida aconteceu a palestra Democracia e Saúde ministrada por Neila Sabino enfermeira sanitária.
A conferência seguiu com os debates e temas propostos a serem trabalhados nos eixos: Saúde como Direito, Consolidação dos princípios do sistema Único de Saúde (SUS) e Financiamento adequado e suficiente para o SUS. Após o debate em grupo as propostas foram apresentadas e escolhidas para serem encaminhadas a nível estadual. Também foram escolhidos os delegados que participarão da Conferência Estadual da Saúde bem como a eleição dos novos conselheiros municipais de saúde de Coruripe para composição do biênio 2019-2021.

Estabelecidas em 1988 pela Lei Federal 8.142, as Conferências de Saúde funcionam como fóruns de deliberação e discussão de diretrizes para a saúde pública para os quatro anos seguintes. O evento contou com, representantes de usuários, servidores da saúde, bem como, secretários, representante dos vereadores e demais lideranças políticas e comunitárias do município.

O secretário de Saúde, Everaldo Vieira Neto, enfatizou em seu pronunciamento na abertura da Conferência “o município de Coruripe vem sempre procurando atender de maneira qualificada a população agradeço aos parceiros, sindicatos, conselhos, usuários, prestadores de serviços, trabalhadores de saúde, sociedade civil e demais autoridades que vieram participar deste evento nas discussões para melhorar o SUS com esse tema que veio da 16ª Conferência Nacional de Saúde e tem em seu pilar a inclusão social da gestão de Saúde nos municípios e a participação de todos para fazermos uma saúde melhor. Cada um tem as suas funções, os seus limites de atuação, mas o ideal para o funcionamento do sistema de saúde nas cidades é a gestão conjunta de todos esses atores” finalizou secretário.

Michel Temer e mais Moreira Franco e mais sete pessoas foram denunciados crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Eletronuclear

Temer já é réu em processo por corrupção envolvendo a JBS. Se a Justiça Federal aceitar a nova denúncia, o ex-presidente também será réu em processo de origem na Operação “Lava Jato”

 

O ex-presidente da República, Michel Temer, o ex-ministro Moreira Franco e mais sete pessoas foram denunciados nesta sexta-feira (29) pelo Ministério Público Federal (MPF) ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal no Rio. Eles são acusados de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Eletronuclear, levantados na Operação Descontaminação.

Nas duas denúncias oferecidas hoje pelo MPF, o desvio calculado é de R$ 18 milhões das obras de Angra 3, além de pagamento de propina de R$ 1,1 milhão.

Temer já é réu em processo por corrupção envolvendo a JBS. Se a Justiça Federal aceitar a nova denúncia, o ex-presidente também será réu em processo de origem na Operação “Lava Jato”.

No Rio, procuradores partiram da delação do empresário José Antunes Sobrinho, da construtora Engevix, para investigar Temer. A força-tarefa cruzou as informações com e-mails do ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro, que também foi denunciado.

Também foram denunciadas suas filhas de Othon, Ana Cristina da Silva Toniolo e Ana Luiza Barbosa da Silva Bolognani, por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, em razão da manutenção em contas no exterior de valores equivalentes a quase R$ 60 milhões com suspeita de atividades ilícitas.

Denúncias

Na primeira denúncia apresentada hoje, a Força-tarefa da “Lava Jato” no Rio de Janeiro sustentou que cometeram crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro o ex-presidente Temer, o coronel João Baptista Lima Filho, o almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva e, ainda, Maria Rita Fratezi, José Antunes Sobrinho, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Vanderlei de Natale, Carlos Alberto Montenegro Gallo e Carlos Jorge Zimmermann.

Os crimes envolvem a contratação irregular da empresa finlandesa AF Consult Ltda, da Argeplan e da Engevix, para a execução de contrato de engenharia eletromecânico, da usina nuclear de Angra 3, apropriando-se de quase R$ 11 milhões dos cofres públicos.

Segundo o MP, os pagamentos ocorriam por meio de empresas como a Construbase Engenharia, que repassava valores para a PDA Projetos, pertencente ao coronel Lima, tendo como beneficiário final o ex-presidente Michel Temer.

“A peça é muito robusta e demonstra como era feito o esquema. Em um dos e-mails, o presidente da Eletronuclear pede ao coronel Lima a nomeação de um diretor. O fato demonstra que quem mandava na empresa era o Michel Temer, por meio do coronel Lima”, disse o procurador regional Eduardo El Hage, integrante da força-tarefa da “Lava Jato” no Rio, em coletiva na tarde de hoje.

Na segunda denúncia, Temer, Moreira, coronel Lima, almirante Othon, José Antunes Sobrinho, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho e Rodrigo Castro Alves Neves respondem pela contratação fictícia com a empresa Alumi Publicidades, como forma de dissimular o pagamento de propina de cerca de R$ 1,1 milhão.

“O colaborador disse que foi procurado para viabilizar o pagamento de propinas, foi cobrado por Lima a mando de Michel Temer. Eram do pleno conhecimento de Moreira Franco. Se buscou uma solução através da Secretaria de Aviação Civil [à época chefiada por Moreira]. O colaborador encontrou uma outra solução, dentro de um contrato. Coronel Lima solicita propina ao colaborador, que efetiva pagamentos através da Alumi, que prestava serviços ao Aeroporto de Brasília, e voltam a PDA, que era do coronel Lima. Foram firmados contratos fictícios entre a Alumi e o Aeroporto de Brasília para dar aparência de legalidade”, contou o procurador Stanley Valeriano.

As defesas dos acusados negam envolvimento em atividades criminosas.

Prisão

Temer foi preso preventivamente, por quatro dias, na Operação Descontaminação, deflagrada no dia 21 de março, com mais nove pessoas. Entre elas, Moreira Franco e João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, amigo do ex-presidente e apontado pelo MPF como operador de Temer nos esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro.

Temer, Moreira e Coronel Lima foram soltos por habeas corpus concedido provisoriamente pelo desembargador federal Antonio Ivan Athié. O Ministério Público recorrerá da soltura até a próxima segunda-feira (1).

A defesa de Temer nega os crimes e classifica a prisão preventiva como “abuso de direito”.

 

FONTE: https://www.hojeemdia.com.br

 

 

 

 

 

 

 

Paula sugere estar sendo protegida pela produção do ‘BBB19’ e gera revolta

© Reprodução / TV Globo Carolina e Hariany ainda tentaram intervir na situação

Na madruagada desta sexta-feira (29), a participante do ‘Big Brother Brasil 19’, Paula acabou dando uma declaração polêmica após vencer a Prova do Líder, no programa da Globo. A sister disse que a produção interferiu na dinâmica de votação para ela não ir ao Paredão com Carolina e Hariany.

“Como que o pessoal é lindo com a nossa vida. Eles são perfeitos, a produção. A produção sabia, eles não queriam nós três no paredão. Deram o poder para pessoa que eu indicar para não irmos nós três pro paredão. Para dar a mesma chance para todo mundo”, comentou sugerindo que teria sido ajudada pela direção da atração.

Com receio de falarem sobre a produção do reality show, as amigas aconselharam a sister a parar de falar sobre possíveis ações da equipe para mudar o rumo do programa e pediram para ela ficar em silêncio. “Não fala essas coisas, não”, pediu Hariany. No entanto, Paula continuou e insistiu em sua especulação sobre o jogo: “Eu sei, mas pensa, eles queriam que fosse justo”, disparou.

Na redes sociais, a emissora passou a ser criticada por supostamente ajudar a participante a continuar na atração. A Globo ainda não comentou sobre a situação.

Coutinho cogita deixar o Barcelona, diz jornal: ‘Pode ser o melhor para minha carreira’

© EFE Philippe Coutinho durante amistoso entre Brasil e Panamá, em Portugal

 

Segundo o jornal Sport, o meia Philippe Coutinho pensa em deixar o Barcelona ao final desta temporada.

“O brasileiro tem um mês para tomar essa decisão, e, de acordo com apuração deste periódico, a ideia e mudar de ares está amadurecendo”, destacou o diário.

O Sport afirma que Coutinho comentou sobre isso com alguns colegas de seleção brasileira durante a última data Fifa.

“Penso em sair do Barcelona. Sei que é uma decisão difícil, mas pode ser o melhor para a minha carreira”, teria dito o ex-vascaíno, segundo o jornal.

O diário destaca que a ideia do meia em deixar o Camp Nou é para “recuperar o protagonismo e deixar o rol de coadjuvante que ele tem atualmente com a camisa blaugrana“.

“O brasileiro, que em junho completará 27 anos, prefere liderar um projeto esportivo de um clube de ponta da Europa. Na realidade, estaria tentando recuperar o status que tinha no Liverpool e que o levou a ser considerado um dos melhores do planeta”, salienta o Sport.

“E, claro, Philippe é a absolutamente consciente de que no Barcelona, enquanto Messi estiver jogando, isso não será possível, mesmo com ambos tendo uma ótima relação profissional e pessoal”, complementa.

Vale lembrar que Coutinho é a contratação mais cara da história do Barça, tendo custado 135 milhões de euros (R$ 590 milhões, na conversão atual).

Na atual temporada, ele tem 9 gols e 5 assistências em 41 partidas.

 

FONTE: https://www.msn.com/pt-br e ESPN.com.br

A mulher que não sente dor

Jo Cameron tem 71 anos e praticamente não sente dor alguma. Também não tem medo ou fica ansiosa.

Ela vive em Iverness, na Escócia, e é uma das duas pessoas no mundo diagnosticadas com uma rara mutação genética.

Há seis anos, quando foi submetida a uma cirurgia, descobriu que era diferente. Os médicos não acreditaram que ela não precisava de analgésicos no pós-operatório.

Ela operou a mão e não sentiu necessidade de tomar remédio para dor.

Como ela dispensou os analgésicos, o anestesista Devij Srivastava decidiu levar o caso a geneticistas especializados em dor das universidades britânicas UCL (University College London) e Oxford.

“Quando ficou sabendo que eu não estava tomando (anestésicos), o médico checou meu prontuário e descobriu que eu nunca havia pedido analgésicos”, conta Jo Cameron. Foi quando ela foi encaminhada para se consultar com especialistas na Inglaterra.

Ao ser diagnosticada com a mutação, Jo percebeu que ela, na verdade, não estava “incrivelmente saudável” como achava.

© Jo Cameron Jo Cameron (esquerda) só descobriu que era diferente aos 65 anos, depois de uma cirurgia

 

Perigos no dia a dia

Jo sempre soube que não precisava de remédios para dor, mas nunca se perguntou o porquê disso.

“Eu era apenas uma pessoa feliz, não percebi que havia algo diferente em mim”, diz.

Ela não percebia, mas sempre tolerou a dor numa escala muito maior que as outras pessoas. Até mesmo no parto. “Foi estranho, não doeu. Foi bem prazeroso, na verdade”, conta.

Na cozinha, com frequência, Jo queima o braço no fogão. Só percebe quando a pele começa a cheirar a carne chamuscada. Nem assim notou que era insensível à dor.

Ela garante que não tem vontade de mudar, mas reconhece que a dor tem sua importância. “A dor existe por uma razão, para te avisar. É um alerta”, avalia.

“Seria bom ter um aviso quando algo está errado”, afirma, dizendo que não “sabia que o quadril tinha ido embora até que ele foi embora”. “Não poderia andar com o tipo de artrite que tenho”.

Médicos acreditam que ela também consegue se curar mais rápido que o normal. Os especialistas dizem que Jo tem uma combinação muito específica de genes que a torna mais esquecida e a faz se sentir menos ansiosa.

© Jo Cameron Jo Cameron (à direita) teve sinais durante a vida, mas nem ela nem a família perceberam que a tolerância dela em relação à dor era maior que o comum

 

“É chamado o gene feliz ou do esquecimento. Eu venho incomodando as pessoas por ser feliz e esquecida o tempo todo. Agora, tenho uma desculpa”, observa.

Jo também não tem medo. Recentemente, ela bateu o carro. Nem ligou para o episódio, que deixaria muita gente chateada.

“Não tenho adrenalina. Todo mundo deveria ter aquele aviso, faz parte de ser humano”.

Depois da batida, conta Cameron, a outra motorista estava tremendo. Já ela, estava calma. “Não tenho esse tipo de reação. Não é ser corajoso, é que o medo simplemente não vem”.

 

Rastreando a condição

Pesquisadores acreditam que haja mais pessoas como Jo Cameron no mundo.

“Um em cada dois pacientes após cirurgias ainda experimentam dor de moderada a grave, apesar de todos os avanços no desenvolvimento de analgésicos. Resta saber se novos tratamentos poderiam ser desenvolvidos com base em nossos resultados”, disse o anestesista Devij Srivastava.

Há pesquisas de novos medicamentos que poderiam oferecer alívio da dor pós-cirúrgica e também acelerar a cicatrização de feridas. “Esperamos que isso ajude os 330 milhões de pacientes que se submetem a cirurgias no mundo a cada ano”, disse o médico.

O caso de Jo vai virar artigo acadêmico na publicação British Journal of Anaesthesia, assinado pelo médico Srivastava and James Cox, da UCL.

Cox diz que pessoas com insensibilidade rara à dor podem ser valiosas para pesquisas médicas.

O caso de Jo pode ajudar outros pacientes a lidar melhor com a dor. “Aprendemos como suas mutações genéticas afetam a forma como as pessoas experimentam a dor, por isso encorajamos qualquer um que não sinta dor a se manifestar. Esperamos que, com o tempo, nossos achados possam contribuir para a pesquisa clínica para dor e ansiedade no pós-operatório, e potencialmente dor crônica, e cicatrização de feridas”, explica Cox.

 

 

FONTE: https://www.msn.com/pt-br/

Bombeiros de Brumadinho embarcam para ajudar resgate em Moçambique

© Washington Alves / Reuters

Uma equipe de 20 profissionais do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais embarcou na madrugada desta sexta-feira (29) para Moçambique.

Os bombeiros que ajudaram no resgates das vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho vão auxiliar nas buscas e na gestão do desastre que acomete os países africanos desde a passagem do ciclone há duas semanas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os profissionais são referência mundial neste tipo de resgate por causa das técnicas desenvolvidas nas tragédias de Mariana, na Região Central de Minas Gerais, e de Brumadinho.

Inicialmente, eles vão se estabelecer nas cidades de Beira e Dondo. A expectativa é que a equipe permaneça por 15 dias na região.

Eles serão levados por uma aeronave das Forças Armadas. De acordo com O Globo, além da equipe, dois veículos, dois botes, três drones e ferramentas pesadas usadas em buscas de sobreviventes também serão enviadas.

O ciclone Idai destruiu Beira, cidade portuária moçambicana, com ventos de até 170 km por hora, antes de seguir em direção ao Zimbábue e ao Malaui, provocando o desmoronamento de prédios e ameaçando a vida de milhares de pessoas.

As enchentes deixaram milhares de pessoas desabrigadas, sem comida ou água potável. Alguns sobreviventes se refugiaram em igrejas e centros improvisados, enquanto alguns se juntaram a agências de ajuda humanitária e ao governo no socorro a algumas áreas.

 

Materia de Ana Beatriz Rosa

FONTE: https://www.msn.com/pt-br/

 

TOP