Com frequentes aumentos no combustível, caminhoneiros ameaçam fazer nova paralisação

Com frequentes aumentos no combustível, caminhoneiros ameaçam fazer nova paralisação
Questionado sobre o apoio da categoria ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), representante disse que “está cada vez mais fraco” – Foto: Reprodução
Por causa dos constantes reajustes no combustível, representantes de associações de caminhoneiros afirmaram em entrevista que vão debater em reunião no Rio de Janeiro, no dia 16 de outubro, a possibilidade de uma nova paralisação em protesto contra o aumento do combustível.

Plínio Dias, representante do Conselho Nacional do Transporte Rodoviário de Cargas, relatou que “tudo indica” que haverá uma nova manifestação. “O argumento está muito forte. O pessoal quer que a gente tome uma atitude. Vamos fazer uma reunião no dia 16 agora, no Rio de Janeiro, e, se for decidida uma paralisação, vamos fazer”, afirmou à reportagem.

Questionado sobre o apoio da categoria ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Plínio disse que “está cada vez mais fraco”.

“Muita gente já está com total desinteresse. Subindo combustível, sobe tudo, né? Aquele apoio de 90% da categoria chega agora a entre 20% e 30%”, opinou.

Aumento do diesel

A Petrobras anunciou que vai aumentar o preço do diesel A para as distribuidoras. A partir de amanhã (29), o preço médio de venda nas refinarias passa de R$ 2,81 para R$ 3,06 por litro, um reajuste médio de R$ 0,25 por litro.

Nos postos de abastecimento, para o consumidor final, o preço deve subir R$ 0,22, considerando a mistura obrigatória de 12% de biodiesel e 88% de diesel. Segundo a empresa, o reajuste reflete “parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP