Atacante holandês revela ter levado tapa na cara de técnico na Copa de 2014

Um dos grandes atacantes do futebol holandês, Robin Van Persie revelou um fato curioso que ocorreu na Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O jogador, na época um dos líderes da seleção holandesa, contou que levou um tapa no rosto dado pelo técnico Louis Van Gaal por ter se recusado a ser substituído na prorrogação do duelo contra a Costa Rica, pelas quartas de final.

“Quando a prorrogação terminou e nos juntamos perto da linha lateral, ele chegou perto de mim e de repente me deu um tapa. Ele me deu um tapa de mão aberta e disse, com raiva: ‘Nunca mais faça isso de novo’. Eu olhei para ele absolutamente perplexo. Fiquei em choque”, contou o atacante em trecho publicado no livro “Van Gaal – O técnico e a Pessoa Total”.

Na ocasião, Van Persie quis ficar em campo para participar da disputa de pênaltis. “O jogo chegou ao tempo extra e eu estava tendo cãibras. Louis gritou comigo: ‘Eu vou te substituir’. Eu me virei e respondi: ‘Não, não, há penalidades’. Ele disse para eu seguir em frente e garantir que converteria o pênalti”, recordou o jogador, que disse que aquela cena serve para descrever perfeitamente a personalidade do treinador. “Às vezes ele te abraça, às vezes ele te bate”.

No final, o atacante, o primeiro a bater, converteu a sua cobrança e a Holanda venceu a disputa de pênaltis por 4 a 3, eliminando a Costa Rica. Aquela partida também ficou marcada pela participação decisiva do goleiro Tim Krul, lançado por Van Gaal nas penalidades. Krul defendeu duas cobranças e foi essencial para a classificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP