Campanha da Fraternidade 2020

capital alagoana será sede do lançamento oficial da Campanha da Fraternidade (CF) 2020. No próximo dia 28, a Arquidiocese de Maceió receberá os bispos das 21 dioceses que compõem o Regional Nordeste II para o evento religioso.

A solenidade, que inicia a partir das 14h, no auditório da Unidade II do Colégio Madalena Sofia, irá girar entorno do tema deste ano da CF: “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34).

Para isso, a programação contará com o testemunho da Paróquia Menino Jesus de Praga, no bairro do Pinheiro, que relatará sobre a solidariedade da população com os moradores atingidos pelo problema no solo na região.

Uma mesa-redonda com o professor doutor em Filosofia, Anderson de Alencar Menezes, da Universidade Federal de Alagoas, e o doutorando em psicologia, o psicólogo clínico Amilton Júnior Amaranto, debaterá o tema “Feridas que machucam e ameaçam a vida”.

Logo em seguida, a Federação Recriar, entidade que reúne as comunidades terapêuticas do Estado de Alagoas, irá expor o trabalho realizado com os dependentes químicos, seu tratamento e reinserção na sociedade.

No início da noite, a partir das 18h, os bispos, suas comitivas e os participantes do seminário seguem em caminhada para a Catedral Metropolitana de Maceió, no centro da cidade, para a celebração da missa e abertura oficial com todos os fiéis às 19h.

“É uma alegria para a nossa Arquidiocese, neste ano de celebrações do seu Centenário, receber os bispos do nosso regional para a abertura da Campanha da Fraternidade, que este ano toca nas feridas que machucam a sociedade e acabam com a vida em sua plenitude”, disse o arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz Fernandes.

A temática apresentada na CF 2020 busca conscientizar, à luz da palavra de Deus, para o sentido da vida como dom e compromisso, que se traduz em relações de mútuo cuidado com as pessoas, a família, a comunidade, a sociedade e o planeta, casa comum.

Com a passagem bíblica clássica da parábola do bom samaritano, vai ao encontro da vida e missão de Santa Dulce dos Pobres, o “Anjo Bom da Bahia”, a representação de um “bom samaritano”, recém-canonizada pela Igreja Católica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP