Cauan sobre medo que sentiu da Covid: ‘Pensava que se morresse era mais vantagem’

O cantor Cauan Máximo, da dupla com Cleber, continua hospitalizado por causa de complicações da Covid-19, mas já deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após mais de uma semana internado em estado grave.

O sertanejo ficou com 75% do pulmão comprometido, mas foi apresentando melhora gradativa. Em uma conversa exclusiva para o Encontro com Fátima BernardesCauan declarou que já tinha sintomas da doença e hesitou em procurar ajuda: “Eu respirava fundo e tentava buscar o oxigênio para não dar o braço a torcer, para não ter que ir [para o hospital]. Já sabia que se fosse, ia ter que ficar internado.”

Cauan conversa com Fátima Bernardes direto do quarto do hospital em que está, em Goiânia — Foto: Globo

Cauan conversa com Fátima Bernardes direto do quarto do hospital em que está, em Goiânia — Foto: Globo

Cauan Máximo faz dupla com Cleber e está internado há mais de uma semana — Foto: Globo

Cauan Máximo faz dupla com Cleber e está internado há mais de uma semana — Foto: Globo

O cantor alegou que sentiu medo durante a internação e afirmou que precisou passar por essa experiência, para que pudesse se transformar por dentro:

“Tive dois momentos muito difíceis, que fiquei com muito medo. Dois momentos específicos. Não sei nem explicar o que sentia naquele momento. Pensava que se morresse era mais vantagem.”

“Deus me deu muita força, muita gente orando, passando coisas boas. Veio uma força interior dentro de mim veio me mudando. Eu era uma pessoa muita ansiosa. Deus curou muita coisa aqui dentro. (…) Maior do que a cura física, foi essa cura que aconteceu dentro de mim. Agradeço a Deus por tudo isso que passei. (…) Acho que eu precisava passar por isso.”

Cauan Máximo chorou ao falar da equipe médica que cuidou dele e comentou sobre o vídeo em que aparece ironizando o coronavírus. “Talvez um mês antes de isso acontecer comigo, eu já estava buscando a mudança interior, mudar a arrogância, algumas coisas que a gente tinha. Tem uns vídeos meus falando da doença. Eu falava aquilo mesmo, era muito insensato. Tem um vídeo que eu brinco com a doença, não me cuidava muito. Meu irmão me advertia sempre, meus pais me advertiam. Às vezes a gente ouve, às vezes não”, declarou.

Pedido de perdão

Questionando se acredita mais no amor, Cauan confirmou sem pensar duas vezes e ainda constatou:

“Costumo dizer que não amava nem meus filhos direito. Agora que eu sei o que é o amor pelas pessoas, pela minha família, pelos meus filhos. Peço até perdão pela sinceridade. É até chato falar uma coisa dessas. Tenho dois filhos, duas crianças abençoadas.”

“Poucos dias antes de me internar, pedi perdão para a mãe do meu filho pelo tanto que deixei de fazer a minha parte. Ainda não falei com a mãe da Duda, mas também [vou] aproveitar a oportunidade.”

Cauan Máximo é pai de um menino e uma menina — Foto: Globo

Cauan Máximo é pai de um menino e uma menina — Foto: Globo

Alta do hospital

Fernando Máximo, médico especialista em cirurgia geral e irmão de Cauan, também conversou com Fátima Bernardes e falou da expectativa de alta hospitalar do irmão o quanto antes. “Hoje está sendo feita uma bateria de exames. A gente vai avaliar no fim da tarde e, amanhã de manhã, a gente deve ter uma definição. Se ele vai continuar internado ou se vai de alta. Possivelmente vai ter alta pela forma como ele vem evoluindo nos últimos três dias. Melhorou muito a falta de ar, a dependência do oxigênio está diminuindo e houve melhora significativa na tomografia. Obviamente vai ter que fazer fisioterapia uns 60 dias”, explicou Fernando.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP