Rafael Tenório diz que CSA não fugirá de orçamento em 2021

Temporada de 2020 encerrada, os clubes já começam a planejar esta de 2021. Com o CSA isto não é diferente. Presidente do Azulão, Rafael Tenório afirmou que o planejamento está sendo concluído para este ano. E entrevista ao Timaço da 98,3 FM, o mandatário azulino explicou: “Eu estava lá no CT, agora, concluindo este planejamento. Isso para que a gente já possa pensar na montagem do elenco, nas renovações”.

Ao ser questionado se para manter a base que disputou a Série B de 2020 está difícil, por causa da concorrência, sobretudo com os clubes do futebol paulista, que sempre chegam mais fortes nas investidas aos atletas, Tenório disse que por causa das dificuldades financeiras dos clubes, em função da pandemia da Covid-19, com jogos sem públicos e falta de investimentos, não acredita que ninguém vá fazer loucuras.

E o CSA também não fará. “Vamos nos adequar financeiramente ao nosso orçamento. Teremos um ano muito mais difícil do que o de 2020. Socorremos a temporada passada com os recursos que tínhamos de 2019. E agora não temos esse saldo. Então, temos que nos adequar. Por isso, haverá redução de salários, sob pena de não podermos honrar com os nossos compromissos”.

Ele lembrou que o CSA tem três receitas para esta temporada: da Série B, da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil. Somando tudo, dá cerca de 8 milhões de reais. “É isso o que temos de receitas previstas para este ano”.

Para definir essas questões de permanência e saída de atletas, Rafael Tenório revelou que nesta terça-feira (2) terá uma reunião com o executivo de futebol, Rodrigo Pastana, pela manhã, e à tarde, além de Pastana, com Lumário Rodrigues, vice de futebol, e com a comissão técnica, para decidir quem fica e quem sai do CSA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TOP